Bergantim Real

Bergantim real

Origem: Portugal.
Século XVIII (1780).
Madeira.
Comprimento: 29326 mm, boca: 3980 mm.
MM.04627


Esta embarcação foi mandada construir pela rainha D. Maria I, para os esponsais de seu filho, o futuro D. João VI, com a princesa Carlota Joaquina, que se realizaram em 1784. A construção iniciou-se em 1780, sob a direção de Torcato José Clavina, importante construtor naval do Arsenal Real de Marinha, de finais da centúria de Setecentos.

A embarcação tem 40 remos, manobrados por 78 remadores. Os remos são todos manobrados por dois remadores, exceto os 2 remos da proa. É provavelmente a galeota mais ricamente ornamentada, com inúmeras figuras mitológicas em fina talha dourada. Ao longo da sua vida ativa participou em fatos históricos de elevado significado. Assim, transportou, em 1808, a Família Real para bordo da esquadra que a levaria para o Brasil, estando também presente em 1821, no transporte de D. João VI, no regresso daquele território, que então ainda era português. Transportou ainda diversos monarcas estrangeiros de visita a Lisboa, sendo utilizada pela última vez em 1957, na visita da rainha Isabel II, de Inglaterra, a Portugal.